5 dicas para ser sustentável em casa.
Vazamento de óleo no litoral
Desmatamento da Floresta Amazônica.
Agrotóxicos e a sustentabilidade.

Planeta Unimed Vazamento de óleo no mar: qual o seu real impacto?

Vazamento de óleo no mar: qual o seu real impacto?

A emissão de óleo no oceano está se tornando cada vez mais comum, chamando a atenção para o problema.

O litoral nordestino brasileiro está passando por um período de contaminação causando um dano que pode ser irreversível para o meio ambiente. O ecossistema é muito sensível para o óleo, que atingiu essa região rica em vida marinha. Habitats são devastados e a natureza vai demorar anos para se recuperar desse desastre ambiental.

Além de atrapalhar o turismo, o meio ambiente é quem sai mais prejudicado. As algas marinhas são diretamente atingidas, interferindo seu processo de fotossíntese, pois o óleo cria uma camada em volta da planta e a impede de realizar a troca de gases.

Os peixes sofrem pela ingestão do componente. As aves ficam com sua penugem encharcada desse composto, prejudicando seu voo, caça e mecanismos de controle de temperatura, levando muitos animais à morte por hipotermia. Além de outros animais que convivem neste meio ambiente contaminado que sofre pelo prejuízo dessas interferências ambientais.

Grandes corporações já estão impondo medidas para que os vazamentos não ocorram, são mudanças drásticas, como barreiras preventivas em áreas de alto risco e tecnologias avançadas dentro dos navios de coleta, que podem reduzir o rastro poluente dessa retirada na Terra. Já outras companhias preferem limpar os detritos em vez de prevenir, mas mesmo depois de limpo o oceano fica contaminado. Por exemplo, os peixes invertebrados ingerem micropartículas do óleo, que produz efeitos toxicológicos no organismo desses animais, matando-os.

O que fazer?

Uma pequena mudança que você pode realizar na sua casa é modificando o jeito de eliminar o óleo de cozinha, que, em menor escala, também é muito prejudicial. Segundo a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo, a SABESP, 50 mg de óleo podem contaminar até 25 mil litros de água.

Guardando o óleo em algum recipiente, é possível manufaturar sabão, ou você também pode doar para ONG´s que realizam o processo. Além de postos de coleta, existem empresas privadas que buscam o líquido. O óleo descartado corretamente é utilizado para a produção de biodiesel, tintas, massa de vidraceiro e inúmeros outros produtos.

Com uma pequena ação, podemos mudar o mundo.